segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O CINISMO DE SÃO PEDRO

“São Pedro é cínico!” A voz atravessou o refeitório como um raio, atropelou os pratos de comida, postou-se sobre a mesa como uma carambola. O que isso tem a ver com a realidade, eu não sei. Mas carambola pareceu-me uma boa palavra, melhor até que a fruta. Era elegante o homem que falou com decidida voz, ele bebia vinhos e estava sóbrio. “São Pedro é cínico!”, repetiu com coragem e ainda mais lúcido, rindo-se da chuva que em cinco minutos destruía o trabalho de uma tarde inteira. A voz pousava agora sobre a taça, como ave, embora aves não pousem em taças. Lá fora os raios se multiplicavam, mas eram bem menos enfáticos que o daquele brado. Quebrou-se a taça. “São Pedro é cínico! Escreva isso em sua próxima crônica!”, voou a fala. A um homem daquela estatura nunca se diz não. Escrevo, sim.
E logo se configurou o cinismo de São Pedro, não mais o dos santos evangelhos, nem mesmo aquele do poema de Bandeira, que deixa Irene preta, Irene boa passar; mas um velho barbudo e ranzinza, nascido de crenças medievais, legatário do panteão dos deuses pagãos, alvo de nossas infinitas carências cósmicas e mortais iras, um velho que sempre faz chover nas horas impróprias e tem chaves nas mãos que nunca abrem porta alguma.
“São Pedro é cínico!” A chuva cresceu. O panorama para a festa da noite desapareceu nas águas. Afogou-se. Mas a vida, mais que o filósofo, veio nos lembrar que a necessidade é mãe da invenção e nunca se deve renunciar a uma boa festa. Improvisamos tudo. A festa aconteceu. Só as cadeiras de fora ficaram lá fora, não foram ocupadas por ninguém, apenas pelas gotas d’água; mas isso já não era sublime para mim, como seria a outrem o orvalho sobre as rosas ou uma lágrima de felicidade caída na face... Por quê? Ora, eu tive de guardar todas as cadeiras, pesadas, mais de cinquenta. E repetia pra mim mesmo, ao fim da noite: “São Pedro é cínico, cínico, muito cínico!”
O homem tinha razão.

Antonio Fabiano
Belo Horizonte, 28 de fevereiro de 2011.
Blog: www.antoniofabiano.blogspot.com
E-mail: seridoano@gmail.com

--------------------------------
Para Frei Rubens Sevilha
--------------------------------

4 comentários:

  1. Apesar do cinismo, a festa aconteceu. Pena eu não estar na festa.

    ResponderExcluir
  2. Ai, você consegue ser tão lindamente extravagante!!!

    ResponderExcluir
  3. Jaécia Bezerra de Brito2 de março de 2011 22:21

    Estou voltando, e como sempre, em seu grande estilo; São Pedro é cíclico, em cada festa...

    ResponderExcluir
  4. Fr. Fabiano, obrigado pela crônica! Parabéns.Fr. Rubens.

    ResponderExcluir