sábado, 19 de fevereiro de 2011

A CIGARRA E A FORMIGA – La Fontaine (Tradução de Bocage)

Tendo a cigarra em cantigas
Folgado todo o verão,
Achou-se em penúria extrema
Na tormentosa estação.

Não lhe restava migalha
Que trincasse, a tagarela
Quis valer-se da formiga
Que morava perto dela.

Rogou-lhe que lhe emprestasse,
Pois tinha riqueza e brio,
Algum grão com que manter-se
Té voltar-se o aceso estio.

"Amiga – diz a cigarra –
Prometo à fé d'animal.
Pagar-vos antes de agosto
Os juros e o principal."

A formiga nunca empresta,
Nunca dá, por isso junta.
"No verão em que lidavas?"
À pedinte ela pergunta.

Responde a outra: "Eu cantava
Noite e dia, a toda hora."
– Oh! bravo, torna a formiga;
Cantavas? Pois dança agora!

Jean de La Fontaine
(1621-1695), poeta e fabulista francês.
Tradução de Bocage.

5 comentários:

  1. como é descrita a cigarra no poema?(1)R:
    como é a formiga como é descrita.(2)R:


    Alguem pode me ajudar por favor..obrigada.

    ResponderExcluir
  2. Silvana,
    superficialmente falando, a cigarra simboliza a imprudência, é aquela que não se preocupa com o amanhã, e se perde na farra sem mensurar consequências. A cigarra é imediatista, meio “vagabunda”, a que não calcula, não se previne e quer apenas o lado bom e fácil da vida. Já a formiga representa a previdente, a que trabalha e guarda para o tempo da necessidade. Ela é precavida e muito sábia na fábula. A formiga é aquela que sabe ler os sinais dos tempos, e se nunca empresta, não é porque seja egoísta ou avara, mas porque tem certo senso de justiça e também sabe que se assim fizesse, o alimento não seria suficiente para ambas. A moral da estória, porque as fábulas têm sempre uma moral no seu final, é a de que o trabalho é coisa muito nobre e quem não trabalha não come etc. Vem daí, portanto, a fama da malandragem das pobres cigarras, bem como a notoriedade das formigas, ao menos nas estórias e cantigas populares, como figurinhas muito organizadas e trabalhadoras. Eu já escrevi algo sobre as cigarras, e fui mais simpático com elas do que os fabulistas. Espero que tenha respondido as suas perguntas. Abraço, e muito obrigado por visitar este blog que também é seu.
    Fr. Fabiano

    ResponderExcluir
  3. Preciso saber como a cigarra e a formiga são descritas! Me ajudem por favor é para amanhã!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Olá...
    Um pouco do que você quer já está aí no comentário de cima. A cigarra é inconsequente, não trabalha, só pensa em diversão, ela é imprudente. Já a formiga é previdente, trabalhadora, pensa no futuro. A cigarra é meio vagabunda, boemia etc. A formiga é o contrário disso, muito responsável. É mais ou menos isso. Espero que ajude...
    Abraço

    ResponderExcluir